Riscos Virtuais e Segurança na Internet

 

MAMÃE GIRAFA - EDC DIGITAL - Cyberbully 27.11

Se vocês pais decidiram dar aos seus filhos um celular, devem definir juntamente com eles as regras de uso antes que eles saiam usando o aparelho. Parece simples, mas na verdade eles terão nas mãos algo muito poderoso que poderá causar ações devastadoras e irreversíveis.
Apresentar o mundo digital à eles, vai exigir de vocês uma grande dedicação e orientação na navegação compartilhada por algum tempo até que estejam seguros que seus filhos compreenderam e são capazes de navegar com o mínimo de responsabilidade.
Uma imagem publicada na rede, é uma imagem que permanecerá para a eternidade. Cuide para que eles não enviem imagens de si mesmos para ninguém, e que não digam nada de suas vidas particulares. Assim como postagens com endereços, e-mails, telefones, lugares que frequentam e até mesmo as placas de carros podem indicar onde moram.
O mundo virtual é obscuro e nunca sabemos realmente quem está do outro lado da tela, e seus filhos precisam estar cientes disso e não acreditarem em supostos amigos virtuais.
Uma boa ideia é combinar com eles que apenas divulguem o que vocês pais com certeza autorizariam ou pudessem ver ou ler e que façam a seguinte pergunta antes de dar o enter : Meus pais aprovariam? Com certeza isso mudará muitas postagens que impulsivamente possam fazer.
Imagens divulgadas na internet ficarão para sempre fora do seu controle, postagens inadequadas vão percorrer o mundo todo em segundos e você será também responsabilizado pelos atos dos seus filhos. 
Publicar imagens dos outros também se tornou algo corriqueiro nesse meio virtual, e chamo a atenção de vocês para que isso seja amplamente discutido com seus filhos pois divulgar a imagem de terceiros sem autorização é algo bem sério, ainda mais em casos de brincadeiras de mal gosto e gozações inapropriadas. 
Lembrando que por trás de todo aparelho celular ou tablet existe um chip 4G que foi contratado por um responsável adulto e mesmo uma rede de wifi, você responde pelo chip do aparelho do seu filho.
Enfim, existem peculiaridades a serem conhecidas e nada melhor do que antes de usar algo, temos o conhecimento de todas as implicações legais e morais. 
Não só as imagens que você publica pode lhe causar transtornos irreversíveis, mas também o que você escreve. Cuide para que seu filho escreva apenas o que vocês pais possam ler. A mesma regra da publicação das imagens vale para os textos. Assim eles não correm o risco de fazer brincadeiras de mal gosto e comentários que no futuro terão que responder por isso. 
Essas atitudes onde uma pessoa publica imagens de outra nas redes sociais ou grupos de Whatsapp, fazendo comentários impróprios e desrespeitosos são caracterizadas por ciberbullying e considerados crimes virtuais.  
O ciberbullying é a extensão do comportamento hostil do ambiente físico para o espaço virtual, onde não existem fronteiras entre o agressor e a vítima. Não existe segurança para a vítima que se sente totalmente exposta. A propagação acontece com uma velocidade tamanha que não resta dúvida de que o ciberbullying é a mais nociva e devastadora forma de agressão psicológica contemporânea.
Não podemos desprezar a gravidade do ciberbullying e julgar como uma brincadeira e de forma equivocada como um evento sem importância.
Os danos off-line refletem danos psicológicos comprometedores nas vítimas e refletem no cotidiano da criança ou do adolescente.
As famílias e a escola precisam ficar atentas às mudanças bruscas de comportamento, assim como o desempenho escolar pode sofrer variáveis notórias. As faltas na escola, as recusas para sair com os amigos, dificuldade de atenção, desinteresse por atividades antes praticadas, uso exagerado do smartphone, atos deliberados de automutilação, queixas de dores, irritabilidade, ansiedade.
Enviar mensagens ameaçadoras, compartilhar vídeos e imagens vergonhosos, criação de sites ou grupos de ódio contra alguém, enquete ofensiva, contas fakes, invadir perfis alheios, roubo de identidade virtual, envio de mensagens com conteúdos sexuais explícitos (sexting).
Discuta com seus filhos sobre o bullying virtual da mesma forma que você discute sobre o bullying no mundo real.
Todas as crianças e jovens estão passíveis de serem vítimas, porém a forma como lidamos com isso é que vai fazer a diferença na vida deles. Eles não vão querer fazer com os outros o que não gostariam que fizessem com eles, e com certeza vão se lembrar das conversas com vocês os alertando sobre o assunto. Isso os prepara para enfrentar com mais confiança caso alguma situação aconteça com eles ou com seus amigos. Se seus filhos confiarem em vocês, eles irão lhe contar sobre situações estranhas que tenham presenciado no mundo virtual. Portanto a vivência junto deles nesse mundo é muito importante. A Educação Digital começa em casa e continua na escola. Mas se apenas a escola se posiciona e os orienta, eles não terão recursos suficientes para lidar com o que pode vir a acontecer. 
Muitos outros riscos ocorrem no mundo virtual e não os esgotei aqui, falarei ainda sobre o assunto nos textos seguintes.

Abraços de Girafa!

Ana Cláudia Favano

Psicóloga, Pedagoga e Educadora Parental

Gestora da Escola internacional de Alphaville

 

Tópicos ESCOLA BILÍNGUE, ALPHAVILLE, EDUCAÇÃO INFANTIL

Picture of Ana Cláudia Favano
Ana Cláudia Favano
Gestora da Escola Internacional de Alphaville. Psicóloga, Pedagoga, Educadora Parental pela PDA/USA. Atuação em Psicologia da Moralidade, Psicologia Positiva, Formação Ética. Dedicada à leitura, interessada por questões políticas, mobilizada grande parte de sua energia para contribuir com a formação de gerações comprometidas e responsáveis.