As Mensagens Subliminares

MAMAE GIRAFA MENSAGENS SUBLIMINARES --.07.19

Por trás do nosso comportamento, nossos filhos enxergam uma linguagem não verbal que muitas vezes é mais revelada do que aquela que está sendo dita em palavras.

A forma como estamos comunicando algo, é realmente a melhor? O que estamos dizendo, é realmente o que acreditamos?

Falamos e fazemos o que falamos e dizemos para eles fazerem?
A orientação amorosa sempre tem em mente os melhores interesses da criança ou do jovem. Seu propósito é ajudar a pessoa desenvolver as qualidades que lhe serão úteis para a vida toda.

É comum transmitirmos a mensagem correta de maneira errada. Uma mensagem positiva, transmitida de maneira negativa, vai ter resultados equivocados e negativos também.

As palavras de orientação devem ser ditas de maneira positiva, quando os pais dizem algo positivo, gritando, seus filhos nada irão absorver.

Se eu exijo do meu filho um comportamento que eu não valorizo para mim, a mesma coisa, eles exigem de mim, algo que eles não fazem para eles.

Muitos pais acreditam que orientar é proibir.

Proibir exige uma anterior orientação, e com calma. Proibir exige de os pais conversarem com seus filhos sobre os motivos da proibição antes de mais nada.

Se pudermos orientá-los ao invés de proibir, estaremos fortalecendo o repertório de segurança emocional deles e ao mesmo tempo tornando-os repletos de meios disponíveis para autodefesa e a não fazer determinadas coisas por não conhecerem as consequências. Assim não vão se tornar presas fáceis dos perigos que queremos que evitem.

Proibir certas amizades, pode ser fatal se você enfrentar a situação sem boas conversas sobre o que te faz, pai ou mãe, se preocupar com aquela amizade. Por exemplo:

Sabemos que hoje os jovens podem ter fácil acesso ao álcool e às drogas, certo?

Conversar com seus filhos a respeito dos riscos das drogas e álcool e dizer o quanto você se entristece ao ver os jovens nessas situações, quantas famílias são devastadas por esse motivo, e que você se preocupa com eles. Quando seu filho ouvir expressões de amor e preocupação pelos outros jovens vindos de você, seu filho vai mais se identificar com você do que se apenas tivesse proibido e condenado os colegas que estão usando drogas. Assistir filmes sobre o tema e fazer uma discussão junto deles, também será benéfico e seu filho passará a te reconhecer como alguém que pode contar para ajuda.

Estar por perto em todos os momentos, não os abandonar em situações de risco, é o nosso dever como pais.

E se por algum motivo maior você precisar mesmo proibir tais convivências, seu filho vai te compreender.

Proibir não é proibido, proibido é proibir sem esclarecimento e diálogo.

 

Abraços de Girafa!

 

Ana Cláudia Favano

Psicóloga, Pedagoga e Educadora Parental

Gestora da Escola internacional de Alphaville

 

Tópicos ESCOLA BILÍNGUE, ALPHAVILLE, EDUCAÇÃO INFANTIL

Picture of Ana Cláudia Favano
Ana Cláudia Favano
Gestora da Escola Internacional de Alphaville. Psicóloga, Pedagoga, Educadora Parental pela PDA/USA. Atuação em Psicologia da Moralidade, Psicologia Positiva, Formação Ética. Dedicada à leitura, interessada por questões políticas, mobilizada grande parte de sua energia para contribuir com a formação de gerações comprometidas e responsáveis.