Linguagens do Amor - Presentes e Atos de Serviço

 

MAMAE GIRAFA PRESENTES --.07.19 (1)

Presente:

Seu filho pode perceber que é amado através dos presentes que você dá á ele. Para ele esta é a forma de entender que é amado.

O ato de dar e receber presentes pode ser uma forte expressão amorosa, no ato e guardados na memória para a vida toda.

Os presentes têm seus significados e transmitem sentimentos para quem os recebe e os valoriza.

Para que os pais falem essa linguagem do amor, é preciso que as crianças e jovens se sintam amados. As outras linguagens precisam ser comunicadas também.

Isso significa que para manter o tanque emocional dos filhos abastecido, nada adianta apenas presentes, mas sim usar outras linguagens ao mesmo tempo.

O tanque precisa estar abastecido para ele ganhar um presente, caso contrário ele vai entender como uma maneira de compensar o tempo que ele não tem com você, ou seja, você dá o presente á ele para compensar a sua ausência.

Então use toque físico, palavras de afirmação e tempo de qualidade antes de dar presentes aos seus filhos.

Em nossa sociedade dar um presente nem sempre tem uma conotação positiva por que a outra pessoa fez por merecer, ou por expressão de amor. Muitas vezes os presentes têm conotações negativas, pois alguém nos fez algum favor e por aí vai.

Essa distinção é necessária quando presenteamos os nossos filhos.

Presentear o filho para ele fazer algo que o pai ou a mãe quer, ou porque ele fez algo que você pediu, não é um presente, mas sim uma forma de subornar e manipular o comportamento do seu filho.

Mesmo a criança não tendo consciência disso, ela vai entender o que está por trás dessa atitude dos pais. 

A criança quando não se sente verdadeiramente amada pode interpretar um presente como forma condicional.

O encanto de presentear deve ser aproveitado ao máximo, existe amor por trás de um presente e tomar cuidado para que nossos filhos recebam demais e não enxerguem o amor que tem em cada um deles é importante.

Um presente é uma expressão de amor, transforme um presente comum numa expressão de amor: separe um tempo e embrulhe o uniforme novo do seu filho e entregue na hora do jantar, quando todos estiverem na mesa reunidos.

O ato de embrulhar já diz por si só que é algo importante e ele ao receber mesmo não sendo um luxo, é expressão do seu amor, ele vai valorizar o seu ato de ter embrulhado, mesmo que ele não admita.

Não permita que um anunciante determine o tipo de brinquedos que você comprará para o seu filho. Cada brinquedo deve ser anteriormente examinado por você para entender todas as mensagens que estará levando à educação e para a vida do seu filho.

Nem todos os brinquedos precisam ser educativos, mas devem ter um propósito positivo de existir na vida do seu filho.

Presentes nunca vão substituir amor fraterno. E podemos estar transformando nossos filhos em adultos materialistas e manipuladores, uma vez que aprenderam a controlar os sentimentos e comportamentos das pessoas com o uso inadequado de presentes.

Existem muitas outras formas de lidarmos com os presentes na vida dos nossos filhos.

Atos de Serviço:

 

Essa é a linguagem que gera mais dúvida! 

É você fazer coisas pela criança. 

A criança que gosta que o pai faça a lição de casa com ela, que gosta de receber a cama dela arrumada todos os dias e valoriza isso.

Faz você se doar pela outra pessoa e ela enxergar valor nisso.

E faz você também se doar e ter prazer com isso. Tem que ser genuíno, por doação mesmo.

Me sentir bem fazendo o bem para o outro e para mim mesmo.

Não precisa ser nada muito elaborado, e muitas delas, são as mais simples.

Uma comida predileta, uma ajuda em alguma coisa.

Muitos não valorizam pequenos atos de serviço, e precisamos ficar atentos quando nossos filhos nos sinalizam que essa linguagem do amor é importante para eles.

Pequenos gestos como um bilhete colado no espelho, ou uma flor que você encontrou e se lembrou da sua mãe.

O bolo da sua avó, que te causa sentimento de acolhimento, só de sentir o cheiro.

Para isso, doar o seu tempo é mais do que necessário, é um fazer pelo outro algo que ele vai valorizar tanto que o fará sentir-se amado e irá preencher todo o vazio do seu tanque emocional.

Crianças demonstram com mais facilidade do que os jovens essa linguagem, quando nos oferecem seus desenhos, feitos com muito carinho e atenção, quando se oferecem para nos ajudar, quando fazem uma receita de uma guloseima para os pais, etc.

Arrumar um cantinho da casa que seu filho adora estar com você, usando algo que ele vai dar muito valor, como uma cor, um cheiro, uma almofada, um travesseiro, algo que ele vai identificar que você realmente sabe o que é importante para ele, pois ele importa muito para você. Isso é se sentir amado, isso é amor incondicional e que abastece seu tanque emocional para todas as adversidades que a vida vai fatalmente, colocar em seu caminho.

Esse repertório emocional, essa segurança e autoconfiança, será acionada pois foi desenvolvida com tempo de qualidade e relacionamentos que cultivaram vínculos amorosos maternos e paternos de qualidade.

Seu filho vai desenvolver assim, um gosto, e um prazer em servir ao outro, e não apenas de ser servido pelo outro. O altruísmo e a empatia despertam seres humanos mais conscientes do seu papel no mundo.

Com certeza vivendo essas experiências no ambiente familiar e na escola, seu filho vai promover não apenas atitudes para o

bem-estar individual dele, mas para o bem-estar de todo um mundo que está ao seu redor.

Construindo um cidadão que vai responder às expectativas de um universo que depende das suas atitudes vindas através de iniciativas bem-intencionadas para um todo se desenvolver em harmonia.

Sentir prazer em ajudar o outro nos causa um sentimento de empoeiramento e alicerça a nossa autoestima.

Lembre-se, estamos ajudando nossos filhos a formarem suas próprias personalidades.

A moral é estabelecida pelas regras e leis. A ética é uma questão de escolha.

Podemos formar seres humanos mais éticos e engajados moralmente.

 

Nos vemos na semana que vem!

Abraços de Girafa!

 

Ana Cláudia Favano

Psicóloga, Pedagoga e Educadora Parental

Gestora da Escola internacional de Alphaville

 

Se a Linguagem do amor do seu filho for Presentes, veja a lista de sugestões.

PaginasBlog_Frente_Frente-1

 

 

 

  

Tópicos ESCOLA BILÍNGUE, ALPHAVILLE, EDUCAÇÃO INFANTIL

Picture of Ana Cláudia Favano
Ana Cláudia Favano
Gestora da Escola Internacional de Alphaville. Psicóloga, Pedagoga, Educadora Parental pela PDA/USA. Atuação em Psicologia da Moralidade, Psicologia Positiva, Formação Ética. Dedicada à leitura, interessada por questões políticas, mobilizada grande parte de sua energia para contribuir com a formação de gerações comprometidas e responsáveis.