Linguagens do Amor - Toque Físico

MAMAE GIRAFA EP7 TOQUE FÍSICO - 26.06.19

 

Muitos pais têm dificuldades de se expressarem fisicamente com seus filhos. Eu acredito que é muito mais fácil construir essa relação enquanto eles são pequenos e nutrir essa prática para que ela não morra com o tempo. 

Não é porque nossos filhos estão crescendo que temos que nos afastar fisicamente deles. Abraçar e fazer carinho nunca é relacionado com idade!

Mas existem outros tipos de toques físicos.

Trocar a roupa deles, trocar as fraldas, cantar com eles abraçados, ler livros juntos enquanto estão no colo, sentar de mãos dadas para assistir um filme, dar um toque nas costas do filho enquanto ele estuda ou almoça, um abraço ao chegar e ao sair.

Esse tipo de linguagem é a mais fácil de ser usada pois não exige ocasiões especiais ou desculpas para utilizá-las.

Pesquisas demonstram que os bebês que recebem colo, carinhos e beijos, desenvolvem uma vida emocional mais saudável do que aqueles que são deixados muito tempo sozinhos sem nenhum contato físico.

Percebam o quanto é importante conhecermos as pessoas que cuidam dos nossos filhos, pois um bebê reconhece a diferença entre contatos carinhosos e contatos grosseiros.

A idade do seu filho não pode ser impedimento para você demonstrar carinho físico para ele. Insista e não abra mão, ele vai acabar compreendendo o valor desse toque.

O sexo do seu filho também não importa, meninos e meninas precisam do mesmo carinho, não significa ser coisa apenas de meninas.

“O toque físico é uma das vozes mais fortes de amor. Ele Grita : Eu amo você!”, diz Gary Chapman e Ross Campbell no livro, As 5 Linguagens do Amor das Crianças. Neste sentido, algo que me alarma muito é com relação aos dispositivos eletrônicos.

Temos visto hoje, crianças e jovens muito isolados mesmo quando a família está por perto. O celular ou o ipad está substituindo o toque físico e o amor no relacionamento olho no olho, que só a presença física oferece. 

Uma família quando entrega aos seus filhos um celular ou dispositivo eletrônico desde cedo, está dizendo para eles que a comunicação não é um valor importante e que não estão interessados neles. Pensem nisso, quando eles estiverem maiores, os problemas vão surgir, inevitavelmente.

 

Abraços de Girafa!

 

Ana Cláudia Favano

Psicóloga, Pedagoga e Educadora Parental

Gestora da Escola internacional de Alphaville

 

Se a Linguagem do amor do seu filho for Toque físico, veja a lista de sugestões.

PaginasBlog_Frente_Frente_Frente

 

 

Tópicos ESCOLA BILÍNGUE, ALPHAVILLE, EDUCAÇÃO INFANTIL

Picture of Ana Cláudia Favano
Ana Cláudia Favano
Gestora da Escola Internacional de Alphaville. Psicóloga, Pedagoga, Educadora Parental pela PDA/USA. Atuação em Psicologia da Moralidade, Psicologia Positiva, Formação Ética. Dedicada à leitura, interessada por questões políticas, mobilizada grande parte de sua energia para contribuir com a formação de gerações comprometidas e responsáveis.