Mamãe Girafa ou Mamãe Leoa? Que tipo de mamãe você é?

MAMAE GIRAFA EP1 - 13.05.19_OK

 

Qual a diferença?

Falamos muito sobre ser mãe leoa:

- Nossa, eu viro uma mãe leoa se mexerem com meus filhos!

- Nossa, eu fico muito nervosa como uma mãe leoa, não mexa com meus filhos!

Quem nunca pensou, ouviu ou falou isso?

Então vamos lá…

Todo mundo sabe que uma mamãe leoa é uma mamãe muito alerta, porém ela age com certa agressividade e normalmente ataca para machucar, certo?

Furiosa ela ataca para defender a cria, não importando a circunstância.

Conhecemos muitas mamães humanas que também fazem isso ...ou não?

Quem nunca agiu impulsivamente para defender um filho de um "possível ataque" de outra criança ou de outras situações?

Pois bem, vamos aqui entender que mamãe leoa, para nós do Mamãe Girafa, é um jeito um pouco agressivo de lidar com as situações. Não que não seja amoroso, mas a forma como ela lida com a situação é agressiva e sem pensar, portanto é impulsiva. Digamos que ela não pensa antes de agir.

A mamãe leoa é o tipo protetora. Protege seus filhos com todo o carinho, mas é um tipo de amor controlador e dominador.

Ela é superprotetora e sempre avança em quem chegar próximo deles ou perceber ameaças.

Ela não abaixa a cabeça nunca, dificilmente mostra as suas fraquezas, protege tanto que quer fazer tudo por eles, não permitindo que seus filhos saiam para o mundo e enfrentem as dificuldades e conflitos.

Outra característica é que ela não permite que eles tenham vontade própria, direciona com obrigatoriedade e escolhe tudo por eles.

Não pede ajuda nunca e não admite seus próprios erros.

Critica as outras mães que lidam de forma diferente e sempre tem razão.

Não tem flexibilidade para aceitar mudanças, acha que está ajudando os filhos, quando na verdade está os impedindo de criar defesas próprias e autonomia.

É um comportamento instintivo, quando ela percebe, já agiu.

Sua comunicação é assertiva porém com autoridade, evitando dar oportunidade de dialogar com eles.

Não se interessa por ouvi-los.

O que ela fala é lei.

A diferença entre as duas abordagens nos faz refletir sobre os efeitos em nossos filhos com as atitudes das mães leoas. Essa superproteção fere a personalidade das crianças, pois não permite que elas vivam os prazeres da autoestima e descubram a si próprias.

É como se fosse um sequestro das minhas próprias necessidades e desejos, sequestro das minhas vontades, das minhas capacidades; e nossos filhos vão aprendendo que não são capazes de tomar decisões por si mesmos ou criar repertório para defender-se e lidar com conflitos que a vida lhe apresentar mais dias menos dia.

Ninguém espera que você mamãe, não faça nada diante das situações de risco com os filhos, apenas estamos levando em conta que existe maneiras menos invasivas e, ao invés de sequestrar as competências de vida dos nossos filhos, irão impulsionar as mesmas através dos nossos estímulos.

Mas do que se trata então?

Estou me referindo ao estilo mamãe girafa de ser!

A comunicação da mamãe girafa, ao contrário da mamãe leoa, carrega em si um cuidado muito hábil ao se relacionar com os filhos.

Vamos aos poucos aqui no Programa Mamãe Girafa, mostrar para vocês que comunicação é essa!

 

Ana Cláudia Favano

Psicóloga, Pedagoga e Educadora Parental

Gestora da Escola internacional de Alphaville

Tópicos ALPHAVILLE

Picture of Ana Cláudia Favano
Ana Cláudia Favano
Gestora da Escola Internacional de Alphaville. Psicóloga, Pedagoga, Educadora Parental pela PDA/USA. Atuação em Psicologia da Moralidade, Especialista em Psicologia Positiva, Ciência do Bem-Estar e Autorrealização, Educação Emocional Positiva e Convivência Etica. Dedicada à leitura, interessada por questões políticas, mobilizada grande parte de sua energia para contribuir com a formação de gerações comprometidas e responsáveis.